A Grande Oportunidade – Covid19

Estamos diante da maior oportunidade de nossa história para construção de uma nova civilização baseada na cooperação.

A migração de um modo de produção movido a interesses individuais, para uma sociedade direcionada por objetivos coletivos.

Pela primeira vez no capitalismo estamos em guerra contra um inimigo em comum, invisível e sem ideologia. Toda humanidade convidada a se recolherem para se curar. Sem bombas, sem tiros, sem tanques ou jatos militares.

Em isolamento, somos convidados ao autoconhecimento. Ao despertar da “voz interior” que vem trazendo questionamentos profundos sobre suas razões de existir, seu propósito e metas de vida.

Neste momento, as atitudes de solidariedade, cooperativismo e de pensamentos coletivos são como respiradores para um planeta em UTI. São luzes que inspiram os novos caminhos do futuro. É esperança e alento a um sistema planetário totalmente insustentável e, até então, sem perspetivas de mudança, mesmo com os fortes gritos da ciência e de nossos novos líderes que começam a despertar em sua juventude.

Hoje apenas 8 pessoas possuem mais recursos que 50% da população do nosso planeta de quase 8 bilhões habitantes. Até quando iríamos chegar em concentração e desigualdade?

De que adianta recursos, com o equilíbrio social e ambiental em colapso?

De que adianta sua empresa prosperar se não houver estabilidade para o mercado consumidor?

De que adianta pensar apenas em você se dependemos de tantos para viver?

Temos inteligência e tecnologia para soluções globais de alta eficiência e ampla cobertura populacional, com transparência e participação social.

Não faz sentido termos 1 bilhão de pessoas passando fome, se já produzimos alimentos suficientes para alimentar a todos.

Não faz sentido 800 milhões de pessoas ainda dependendo da lenha para cozinhar, se já temos tecnologias acessíveis para resolução.

Não faz sentido termos tantos refugiados e pessoas em miséria e abandonados se temos terra suficiente para todos.

Possuímos todos os recursos e competências para uma atualização de sistema.

Um novo modelo de desenvolvimento socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente sustentável. Onde também pode ser norteado pela meritrocracia e o crescimento individual, porém SEMPRE conectado por propósitos coletivos e em plena sustentabilidade em toda cadeia produtiva.

Este sistema pode levar décadas para se estabelecer, mas ele pode nascer HOJE.

O Coronavírus veio nos presentear com a maior oportunidade de transição que já vivenciamos.

Aos que sentem o chamado, chegou a hora de agir pelo bem coletivo! Apoie soluções, pensamentos e sentimentos que promovem a união, solidariedade e cooperação!

Que após essa tempestade possamos celebrar juntos a alvorada de uma Nova Terra de Regeneração.

A HORA DE DESPERTAR SEU PROPÓSITO

À todos que sentem o chamado para à prática do Bem, chegou a hora de agir!
À todos que sentem que estão vivendo por uma missão coletiva, chegou a hora de agir!
A todos que sentem que o NÓS é mais importante que o EU, chegou a hora de agir!

Os colapsos já eram esperados. Os ciclos de transição da Terra já são explicados e anunciados há milênios. E, para agravar, nossa sociedade cresceu sob sistemas artificiais, anti-naturais e insustentáveis, e invariavelmente receberiam frutos de colapsos.

O chamado é para AGIR para que este desafio Global seja o estopim para o nascer de uma nova era. A tão anunciada “Terra de Regeneração”, baseada na cooperação e fraternidade.

Mas para isso devemos começar a agir hoje! Seja nas ruas como voluntário em Medicina, na internet e redes sociais ou mesmo em oração e meditação, o chamado é para transmitir pensamentos e sentimentos de esperança e soluções. Transformar a polaridade do medo em confiança e equilíbrio.

Um missão coletiva só se vence com a participação de muitos!

Caso ainda não saiba como agir, pergunte em meditação ao seu coração e receberá orientação para agir.

CHEGOU A HORA DE AGIR!
LEVANTEM-SE GUERREIROS DA ESPERANÇA!

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, pois tu estás comigo”. Salmo 23:4

CORONA VIRUS E A CONSCIÊNCIA DA TRANSIÇÃO

Todos devemos ter plena consciência que neste período de transição que vivemos estamos sujeitos à colheita por tanta destruição que nosso modo de vida provoca nos ciclos e formas de vida deste planeta.

Doenças, fenômenos climáticos cada dia mais intensos, instabilidade social e econômica….todos são, infelizmente, frutos do que nós mesmos plantamos como civilização. Criamos sistemas insustentáveis e muitos absolutamente nocivos à vida.

Mas é preciso ter percepção dos fios invisíveis que conectam todos os acontecimentos….Ao fim, como disse Nikola Tesla, tudo é vibração e frequência.

Portanto, ao saber destes desafios que teremos que enfrentar nestes tempos de transição, qual vibração e frequência seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações irão vibrar? No medo e na revolta ou na serenidade e esperança de quem sabe ser inevitável a mudança.

Para criar o novo é preciso transformar o sistema atual. Os novos modelos só podem se desenvolver na obsolescência do velho. Seja por eventos naturais ou nao isso acaba, inevitavelmente acontecendo.

O novo sistema deve ser baseado na cooperação, e não competição. Na fraternidade, e não no individualismo. No senso de comunidade e não do isolamento. Menos privilégios individuais e mais escolhas coletivas. Mais “nós” e menos “eu”.

Há muito a ser feito em todas as áreas. Precisamos de muitos. Se você sente o chamado para alguma ação ou atividade, faça! Não deixe para amanhã e comece agora a agir de acordo com sua intuição e, considere o Conselho de Steve Jobs “Siga seu coração, pois de algum modo ele sabe o que você deseja se tornar”

O poder do seu exemplo para a Humanidade

Muitos pensam ser irrelevante as ações conscientes de apenas uma pessoa diante de toda humanidade. E, as vezes, chegam a pensar: “de que vale todo esforço se é inútil diante de tanta complexidade?”

Ao olhar apenas ao fato em si, se esquecem que o maior benefício de adotar práticas conscientes no dia a dia não é apenas a noção de respeito à vida, mas sim o fortíssimo exemplo que transforma a própria conduta, inspira novos comportamentos e lidera mudanças culturais. Os bons exemplos geram vidas com entusiasmo já que atraem naturalmente experiências amorosas e fraternas. É o ciclo inefável da gentileza.

Cada um de nós somos protagonistas na percepção de realidade que temos e, em uma sociedade cada dia mais conectada, somos capazes de influenciar os rumos de uma família, empresa, cidades e nações. É preciso despertar para o poder que possuímos de influenciar nosso meio.

Existe um padrão que se repete antes de toda decisão que nos tira da zona de conforto. A ideia inicia em pensamento e, em seguida, ganha emoção com os sentimentos, para após os crivos do raciocínio, estar pronta para ser executada. Tudo começa sempre com um pensamento….sutil, rápido, inesperado…um exemplo que você vê, escuta e compreende pode ser a peça que faltava para uma nova decisão.

Qual a natureza de seus pensamentos? E os sentimentos? Quais tipos de exemplos eles estão criando? Você teria vergonha ou plenitude se tivesse que expor seu estado interior? A fonte de suas decisões e também da saúde do corpo fisico é fruto desses dois corpos sutis: pensamento (mente) e sentimento (coração). Neles estão as fontes de seus exemplos.

A cura interior atravez do autoconhecimento é pré-requisito fundamental para conquista de uma sociedade fraterna em comunidade. Avanços tecnológicos sem avanço moral de nada adianta, a não ser gerar guerras e ressentimentos.

O chamado é para nutrirmos nosso interior de pensamentos e sentimentos superiores para sermos como ponto de luz e exemplo ao mundo e a nós mesmos.

“Muitos serão chamados, mas poucos escolhidos”. O chamado está em alto e bom tom. A escolha é sua.

A ousadia do mau nos bons

O bem, geralmente passivo, constante, equilibrado precisa agora se expressar com proatividade, altruísmo e ousadia para conseguir implementar as soluções criativas e inovadoras que serão necessários para regenerar nosso planeta de mais de 100 anos de acelerada exploração e predação humana desmedida.

A percepção de mundo que temos de violência vem em grande parte pela ousadia, veemência e impacto do impulso egoísta e violento que compreendemos como “mau”. Chama muita atenção e ainda atraem muitos holofotes nesta sociedade de desejos e culto a dor….mas é como yin-yang, são duas polaridades autoexistentes que compõem uma unidade.

O desafio agora é cada pessoa boa deste mundo, que são motivadas pelo “amor aos outros”, que preferem o “nós”, ao “eu”, conseguir agir com a mesma veemência e ousadia dos maus, porém direcionados para o bem, com entusiasmo e determinação, em colaboração e acolhimento as diferenças.

O tempo de transição em que vivemos nos levará inevitavelmente há um novo modelo de sociedade. Resta saber se os bons terão a ousadia dos maus para agir no tempo e na abrangência que os desafios atuais exigem.

Soluções globais são construídas com conexões locais! É tempo de cooperação pela regeneração do mundo e da nossa própria humanidade.

A produção de Alimentos deve gerar vida, e não morte

É preciso estudar, investigar e ter consciência maior sobre a extensão e profundidade das consequências nos múltiplos ciclos naturais pelo uso de tantos agrotóxicos e seus elementos químicos em nossa produção alimentícia. Pelo ar, pela água, pelo solo…tudo está sendo contaminado e estamos sobrecarregando o meio ambiente com químicos nocivos.

A chamada “Revolução Verde” trouxe o maquinário pesado, a monocultura e as “leis do mercado” que fez sucumbir o alimento criado de forma distribuída, pelo carinho e zêlo de familias dedicadas à terra. Mil famílias produzem tanto quando uma fazenda.

Quando quem planta são as pessoas e não as máquinas, todo alimento tem origem e significado.

Com toda evolução que temos, será mesmo que não podemos plantar sem matar nem destruir os ciclos naturais?

Alimento deve ser sinônimo de vida, e não de morte. Busquemos aplicar as soluções que podem nos levar a uma nova relação com nossos alimentos de todo dia!

Apoie a produção agroecológica de alimentos! Compre e incentive produtos orgânicos sempre que puder. Apenas com a mudança do consumo é possível mudar a produção!

A mudança de hábitos e cultura é a parte mais importante e desafiadora para uma Terra de Regeneração se tornar realidade.

A transição planetária da mente para o coração

Existe um profundo despertar acontecendo neste momento no mundo.

A transição da mente para o coração. Do raciocínio para o sentimento sincero. Do masculino para o feminino. Do “eu” para o “nós”. Do “Poder Sobre” para o “Poder Com”.

Este grande grande impulso para o autoconhecimento e a transformação de visão de mundo está conduzindo a humanidade para uma cultura pautada no amor, cooperação e cocriação de ações.

Mas o periodo que vivemos é de transição. E para evolução é preciso deixar para trás todas as limitações do passado. Estamos colhendo o que plantamos como civilização e como civilização estamos vivenciando a “noite escura antes do alvorecer”. As sombras e tudo que estava oculto em nosso interior e em nosso coletivo (família, países, comunidades) está sendo colocado às vistas, tudo está se transformando.

E este processo é vibracional. Todo nosso sistema solar está se dirigindo rumo as áreas mais “energeticas” da galáxia, mais próximo de seu núcleo. Assim como afirmou Nikola Teria ao dizer “se quiser compreender sobre você quiser descobrir os segredos do universo pense em termos de energia, frequência e vibração’, o que estamos vivenciando é a transição para uma oitava acima na escala vibratória, como as notas musicais, estamos passando um tom. Nosso planta está entrando em um novo nível vibracional.

Entraremos nos tempos de aprendizados sobre o Amor. Mas antes, passar a transição de um ciclo de aprendizados ainda sobre a “autopercepção”. Antes do ciclo do Amor é preciso ter consciência da essência “divina/onisciente’ que existe no interior de nossos corações. A consciência da unidade que existe em todas as diferenças.

É tempo de prepararmos o mundo para um novo ciclo de regeneração pelo amor. A única bússola que podemos seguir pelo coração, pela nossa consciência.

Ouça a voz de seu coração.

O que o seu coração pede que faça para o bem de sua vida e de todos que ama neste momento? Como você pode ser um ponto de luz e esperança mesmo diante de tantas notícias de caos?