A ousadia do mau nos bons

O bem, geralmente passivo, constante, equilibrado precisa agora se expressar com proatividade, altruísmo e ousadia para conseguir implementar as soluções criativas e inovadoras que serão necessários para regenerar nosso planeta de mais de 100 anos de acelerada exploração e predação humana desmedida.

A percepção de mundo que temos de violência vem em grande parte pela ousadia, veemência e impacto do impulso egoísta e violento que compreendemos como “mau”. Chama muita atenção e ainda atraem muitos holofotes nesta sociedade de desejos e culto a dor….mas é como yin-yang, são duas polaridades autoexistentes que compõem uma unidade.

O desafio agora é cada pessoa boa deste mundo, que são motivadas pelo “amor aos outros”, que preferem o “nós”, ao “eu”, conseguir agir com a mesma veemência e ousadia dos maus, porém direcionados para o bem, com entusiasmo e determinação, em colaboração e acolhimento as diferenças.

O tempo de transição em que vivemos nos levará inevitavelmente há um novo modelo de sociedade. Resta saber se os bons terão a ousadia dos maus para agir no tempo e na abrangência que os desafios atuais exigem.

Soluções globais são construídas com conexões locais! É tempo de cooperação pela regeneração do mundo e da nossa própria humanidade.

A transição para uma sociedade cooperativa

As bases tradicionais da nossa sociedade estão se desmantelando com a velocidade das conexões e a infinita cocriação que a rede permite. Nossos países, empresas e famílias já são dependentes da internet nesta era da comunicação.

Estamos entrando em uma sociedade aberta, cooperativa, com projetos e estratégias que permitem verdadeiramente a participação e cocriação das pessoas.

Compartilhar resultados, inspirar pelo exemplo e realmente se importar com as pessoas. Este é o caminho que marcas (e pessoas) serão cada dia mais incentivadas a escolherem.

Como os navegadores do sec XVI, não sabemos ao certo onde iremos desembarcar ou se até descobriremos uma nova terra desconhecida, mas é certo que navegar em novos mares é preciso.

Vivemos os tempos MUTÁVEIS, onde o foco e chamado é para se desprender dos antigos sistemas e metodologias e criar o novo de todas as formas e maneiras.

Assim como a internet, iphone e centenas de invenções que transformaram a sociedade, estamos nos anos que precedem uma nova descoberta transformadora. Ainda não sabemos da nova soluções que em breve irá ser apresentada/compreendida, mas sabemos que este é sempre o destino da Natureza quando algo precisa se reequilibrar.

Precisamos parar de colocar tanta energia em discutir e conhecer os nossos infinitos problemas e injustiças! É tempo de FOCO NAS SOLUÇÕES, nas propostas, ideias e iniciativas que podem nos levar a uma nova forma de viver, em maior equilíbrio.

Não compartilhe o que é negativo. Não amplie estas egrégoras de dor. Compartilhe apenas as soluções e os novos caminhos que favorecem nossa sociedade e a nossa cura e autoconhecimento individuais.

Tudo esta conectado. Você está cocriando o futuro da humanidade. Somos todas células de um mesmo organismo vivo chamado Terra.

 

Marcha de imigrantes ao EUA e os sinais da falência do sistema global

13 de outubro de 2018: Como um ato desesperado, 4.000 pessoas de Honduras saem em marcha rumo ao EUA em busca de uma vida melhor.

Hoje já superaram a Guatemala, estão no México e somam mais de 2.000 pessoas.
São centenas de famílias completas, com crianças, várias ainda de colo, avós e até animais de estimação.

Mas o Trump, que prometeu construir um muro nesta fronteira e separou mais de 2.500 filhos de seus pais que estavam ilegais no país, já afirmou que não irá tolerar. E, caso o México não resolva, irá impor sanções e retirar investimentos para ajuda humanitárias no país.

———–

Por mais terrível que seja, estes é apenas mais um dos incontáveis eventos extremos que estão ocorrendo no mundo…humanitários, econômicos ambientais…

Após mais de 100 anos sob domínio do sistema atual está ficando evidente que em breve chegará o tempo do Ápice, onde o sistema deverá se reformado/atualizado para continuar a existir a evolução em sociedade.

Foi assim em toda a nossa história desde o Mercantilismo e a queda do domínio dos Reis, no sistema conhecido como Feudalismo. No auge é criado um fator que destruí o antigo e acaba gerando um novo sistema.

A dor, o sofrimento e a angústia destes tempos são gigantescos. Mas também são os tempos de maiores oportunidades de crescimento e de expressão do Amor. Ver o Grande no pequeno.

Extraordinário período em que podemos dar “saltos” de evolução com criatividade, cooperação, tecnologia e foco em soluções altruístas.

A necessidade de propósito e significado interior que cada dia mais pessoas buscam, está transformando o comportamento social e conduzindo para um o futuro com novos tipos de referências, mais universalista e “circular”.

Esta eminente “Transição Planetária” pode ser interpretada e percebida de muitas formas. Uma delas pode ser compreendida na afirmação comprovada por indicadores globais: “A cada dia, menos pessoas possuem mais, e mais pessoas possuem menos.” Hoje, 8 pessoas já possuem, juntas, mais dinheiro que metade mais pobre do mundo, que representam mais de 4 BILHÕES de pessoas.

É evidente que este movimento de concentração de renda crescente não é sustentável como sistema global, pois a dívida se torna infinita e a força se torna a única maneira de continuar, como bem mostra no romance “1984”, obra que inspirou o reality “Big Brother”)

A falência global, de países, empresas e instituições já está ocorrendo e já era previsto pelos criadores da base do sistema financeiro norte-americano, que hoje rege o sistema global (interessante “dar um Google” sobre “Reservas fracionadas”, modelo para emissão/criação do Dollar pelo FED, e o funcionamento do topo da pirâmide financeira global: BIS – Bank for International Settlements, o “Banco Central, dos Bancos Centrais”)

Neste momento vivemos os prenúncios de um tempo de profundas transformações. São muitas evidências que apontam para este cenário de transição. Tudo está chegando em seu Ápice, decisões históricas acontecendo a todo instante. Como apenas algumas, podemos citar a Coreia do Norte, Brexit da Inglaterra, guerra comercial EUA X China, realidade sem precedentes de refugiados e guerras que estão beirando o holocausto (vide Iêmen) …

Porém, apesar das complexidades que a realidade se apresenta, ao fim, tudo se resume a uma única escolha individual que teremos que fazer. E ela se tornará a escolha coletiva de qual caminho iremos seguir como humanidade:

– O caminho do “Amor a si”, da autopreservação e do benefício próprio (pensamento “bunker”, clima de medo e sentimento de escassez – fazer estoques que uma hora acabam…Perceba a influência dos noticiários para este caminho…)

– O caminho do “Amor aos outros”, da confiança mútua e o beneficio coletivo (pensamento “ecovila”, promove laços humanos, cooperação e senso de união)

E, agora, a escolha pelo olhar de Trump diante da marcha de refugiados: Abrir as portas de um rico país para receber famílias desesperadas à beira da morte. Ou não se comprometer com a questão, até para não abrir precedente para mais famílias de outros países, venham também.

Tudo ocorre sob nossos olhos.
O chamado é para ação.
Nestes tempos, nada é mais importante que a iniciativa e a coragem de romper padrões e propor novos modelos e soluções.

Seguir a Intuição e a Voz do coração. Como disse Steve Jobs, “a intuição e a voz do coração, de alguma forma, já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário”

#FéNaHumanidade #RegeneraçãoGlobal

O Ápice da Transição Planetária

Finalmente chegamos nos tempos do ápice da transição planetária.
Os próximos 10 anos, definirão os próximos 100.

Tempo de importantes decisões individuais e coletivas.
Ruptura de padrões estimulada por ciclos cósmicos.

Teremos a percepção da “teia quântica” (éter) que une todos os corpos.
Saberemos que a Separatividade é uma ilusão. Tudo está conectado.

Todo Pensar, Sentir e Agir são como construtores de realidades.
O mundo do amanhã depende do que fazemos hoje.

O que você está criando para o bem dos próximos que virão?
O que o planeta está aprendendo com a sua vida?

Medite. Escute o seu coração.
Ele sabe os melhores caminhos e todas as respostas para descobrir e realizar sua missão de vida.

A bússola é o Amor.
A conduta é a Sabedoria
O poder é o Livre-arbítrio.

Os fenômenos naturais como recurso de purificação do planeta

Temos visto grandes destruições causadas por fortes chuvas após o carnaval. Mas será que existe alguma relação entre a intensidade do fenômeno e a energia gerada nesta data festiva?
Cada vez mais, a ciência quantica descobre que todos os fenômenos físicos (aí sem incluem os meterológicos) são influenciados pela psicosfera gerada pelas pessoas em uma localidade. Ou seja, nossos pensamentos, sentimentos e ações interferem diretamente nos acontecimentos a nosso redor.

As evidências em nosso planeta sugere que  quanto maior o desequilíbrio, mais intenso serão os fenômenos naturais.

O Carnaval, apesar de celebrar a alegria para muitos, também representa para muitos o desequilíbrio total e absoluto sobre nossos pensamentos, sentimentos e ações, a oportunidade de agir sem pudor ou respeito ao próximo. E tudo isso gera uma gigantesca egrégora energética que precisa ser limpa para não crescer e se espalhar pelas mentes dos habitantes locais.

A água é um dos elementos-base do nosso planeta e oferece excelente capacidade de limpeza energética e física de uma localidade. É o mesmo efeito que sentimos ao limparmos a nossa casa com água. Não adianta apenas varrer.

Enquanto não conseguirmos criar relações positivas, harmônicas e prósperas para a vida ao nosso redor, sempre veremos crescer a força e magnitude dos fenômenos naturais de auto-regulação de nosso Planeta..

Tudo está conectado. Nossa influência sobre o planeta vai muito além das evidências físicas.

Época de Grandes Transformações

Estamos entrando na etapa de grandes transformações físicas e psicológicas para todos que habitam este planeta. O planeta terá que se adaptar às novas frequências de energia que está recebendo.

Os fenômenos naturais atuam como “liberadores de energia”, um mecanismo de auto-regulação do planeta diante do aumento da vibração de sua matéria.

Veja um exemplo a notícia abaixo, sobre a liberação de energia elétrica em terremotos, que provoca a ionização da atmosfera, e portanto, uma espécie de Aurora boreal se manifesta. Um fenômeno relatado desde 1600. Energia em movimento.
-> http://g1.globo.com/…/o-que-eram-os-misteriosos-flashes-de-…

Pense na intensidade de energia que foi liberada nestes acontecimentos para ser visto por milhões e por longo período. Imagine a gigantesca movimentação energética ocorrendo na área de furacões, terremotos e todos os diversos fenômenos que temos no Planeta.

Tudo é vibração e frequência. Tudo que afeta o planeta, afeta nossas consciências. Estamos de uma profunda transformação planetária, que temos o privilégio/responsabilidade de vivenciar.

Devemos buscar compreender sobre este ciclo de transmutação, mas também refletir sobre qual o nosso papel nesta mudança e como podemos contribuir para que esta transição seja o mais harmônica possível. Dest forma evitaremos grandes movimentos geo-físicos que podem até tornar inviável a vida humana na Terra.

Somos todos UM. Tudo que existe é Uno. Estamos cocriando o futuro com nossas decisões, inclusive os fenômenos naturais. Que possamos criar e fortalecer cada dia mais o caminho da Paz, do Amor e da Sabedoria, e auxiliar o planeta nesta mudança de ciclo que logo virá.

Gratidão pelo canal.

As novas relações de trabalho pela necessidade do propósito e significado interior

O mundo do amanhã (que se aproxima) é construído por pessoas que amam o seu trabalho. Que honram a sua capacidade produtiva e a colocam a favor do bem-estar coletivo.

Está no fim a era do trabalho como obrigação e estresse. A geração que formará o futuro busca alinhar propósito e significado com suas atividades diárias. É só uma questão de tempo para esta realidade se manifestar plenamente em nossos dias.

As empresas e pessoas que não entenderem isso estarão sempre em perturbação, mantendo equipes pelos benefícios financeiros ou pelo medo do desemprego. Pessoas que estão infelizes e trabalham apenas por obrigação. Não há evolução em ambientes assim. Haverá sempre improdutividade, desmotivação e desunião. 

Esta na hora de retomarmos o controle de nosso futuro como seres humanos, capazes de transformar realidades. Podemos e devemos como cidadão, empreendedores e líderes criarmos novas relações que façam mais sentido e favoreçam o equilíbrio do todo. Não podemos mais viver sob sentimentos de medo e escassez, enquanto tantas novas e antigas soluções já existem para criarmos abundância e prosperidade para todos.

O sistema e crença no dinheiro não pode trifunar sobre a vida, e continuar aprisionando a vida de nossas famílias e lares. Desejos, propagandas e competições feitos para gerar dívidas que crescem a níveis irreais por taxas imorais que só concentram mais renda e poder nas mãos de uma ínfima parte da humanidade. Tudo para poucos. Escassez, miséria e suor para muitos.  Este mundo que construímos não faz sentido. E tudo se reflete nas relações de poder e competição do mercado de trabalho e relações sociais.

Vemos o velho mundo e suas hierarquias ruirem, se agarrando como podem para se manter no PODER SOBRE. Enquanto muitos já percebem que o futuro é formado pela necessidade de se criar relações que visam o PODER COM. No mundo do amanhã, a colaboração, senso de equipe e trabalho com propósito irão guiar nossas relações produtivas e a nossa capacidade de transformar o mundo em que vivemos. Já vemos diversos novos modelos sendo propostos, como a Sociocracia, Dragon Dreaming e métodos baseados em consenso e co-participação individual no todo.

Ao fim, esperamos que a inteligência e a fraternidade triunfem para o trabalho voltar a ocupar sua posição original, que nunca deveria ter sido desviada, que é na construção direta de um mundo melhor para todos. Todas as mentes, todos os técnicos e conhecedores dos ofícios se unirão para trabalhar pela Regeneração Global. e todas as relações de trabalho serão modeladas para a cooperação, e não a competição.

#FénaHumanidade #RegeneraçãoGlobal #TransiçãoPlanetária

Um multiverso dentro do nosso cérebro? Os cientistas encontram 11 dimensões diferentes dentro do cérebro humano

Um Estudo científico publicado pela Frontiers of Computational Neuroscience encontra estruturas multidimensionais dentro do cérebro humano. Uma descoberta inédita que pode revolucionar a forma como compreendemos o nosso cérebro. A equipe de cientistas liderada por Henry Markram descobriu que o cérebro opera em até 11 dimensões diferentes, produzindo formações multidimensionais “que nunca tínhamos imaginado”.

A equipe descobriu que o cérebro humano forma grupos de neurônios chamados “Cliques”. Dentro desses grupos, cada neurônio se conecta com todos os outros e produz um objeto geométrico; quanto maior o número de neurônios, maiores as dimensões.

Ao visualizar isso, um dos pesquisadores, Ran Levi descreveu o observado dizendo:

“É como se o cérebro respondeu a um estímulo construindo e depois destruindo uma torre de blocos multidimensionais, começando por hastes (1D), depois pranchas (2D), então cubos (3D) e geometrias mais complexas com 4D, 5D, etc. A progressão da atividade através do cérebro se assemelha a um castelo de areia multidimensional que se materializa fora da areia e depois se desintegra “, disse ele.

Os cientistas conseguiram observar até 11 dimensões diferentes, chamadas cavidades. Explicam que as chamadas “cavidades” são uma espécie de furo hiperdimensional que surge para processar a informação e depois desaparecer. Essas cavidades ocorrem como a geometria do processamento de informações.

De acordo com Henry Markram, diretor do Blue Brain Project, isso poderia explicar por que o cérebro é tão difícil de entender: a matemática que usamos não pode detectar estruturas multidimensionais. A matemática geralmente aplicada para estudar redes não pode detectar as estruturas e espaços de alta dimensão que agora vemos claramente”, disse ele.

Muitos pesquisadores concordam que o cérebro humano pode facilmente ser considerado o sistema mais complexo que o homem conhece no universo, e apesar de não termos certeza de que se trata de uma visão antropomórfica da realidade, a verdade é que a função e os mistérios continuam a surpreender os cientistas.

UM CÉREBRO FUNCIONAL ARTIFICIAL

A motivação da equipe de pesquisadores é aprofundar os estudos sobre o cérebro com o objetivo de replicar um “cérebro funcional”. Esté programa é chamado de Blue Brain. É utilizado um modelo matemático avançado para desvendar a arquitetura oculta do cérebro, que se torna patente quando as informações são processadas

topologia algébricaIsso é conhecido como uma topologia algébrica. “A topologia algébrica é como um telescópio e um microscópio ao mesmo tempo. Pode ampliar as redes para encontrar estruturas escondidas – as árvores na floresta – e ver os espaços vazios – os claros – tudo ao mesmo tempo “, disse o autor do estudo, Kathryn Hess, em um comunicado.

FONTE: Ancient Code

 

ANÁLISE JORNALISTA DA NOVA ERA

Esta pesquisa é de especial importância por confirmar que estamos todos conectados por camadas dimesionais. Por meios científicos conseguimos comprovar que existe um verdadeiro universo de possibilidades em nosso interior. E comprovar que nosso cérebro estrutura em seu interior as mesmas formas geométricas que presenciamos em todo o universo. Como não podia ser diferente, somos regidos pelos mesmos padrões dos fractais e do movimento toroidal da Natureza e do Cosmo. Do crescimento das plantas ao movimento das galáxias, todos seguem esses padrões de funcionamento. (Caso você não saiba o que é o movimento toroidal e os fractais, assista ao vídeo abaixo)

A pesquisa comprova que somos seres co-criadores de realidades metafísicas. Nos incita a considerar que todos os nossos pensamentos, sentimentos e ações reverberam profundamente em nosso campo energético, afetando o funcionamento do nosso cérebro e toda a rede quântica que nos forma, chegando até ao menos 11 dimensões.

Outro ponto interessante é associar esta pesquisa com o estudo da “Sincronicidade” de C.G Jung, pois podemos associar o funcionamento do nosso cérebro com o chamado Inconsciente Coletivo, que é formado pelos pensamentos conjunto de todas as pessoas. A abertura destes campos dimensionais em nosso cérebro podem estar relacionados diretamente com o Inconsciente Coletivo. Se sentirmos raiva, por exemplo, estaríamos contribuindo para que este sentimento se fortalecesse na mente de todos. E ao vibrarmos amor e paz, também estaremos criando os portais dimensionais que se unem ao todo e influenciam a manifestação da nossa realidade.

Seguimos acompanhando notícias e informações sobre estes temas que demonstram o início de um novo ciclo da evolução humana, com maior consciência e de si e de sua relação com o Todo.

#SomosTodosUM #NovaConsciência